Canecas dos guardas de Auschwitz

Guardas de Auschwitz: os rostos que supervisionaram um genocídio, 1940-1945

Essas fotos dos guardas de Auschwitz foram publicadas pelo Instituto de Memória Nacional da Polônia e você pode ver os males que dominam o campo de concentração mais mortal da Segunda Guerra Mundial.

O banco de dados completo contém mais de 25.000 registros que cobrem o pessoal de vários campos de concentração. Destes, milhares se relacionam com pessoas que trabalharam em Auschwitz - que não era um único campo, mas uma rede de campos que escravizava e matava judeus, poloneses, prisioneiros políticos, ciganos, homossexuais, doentes mentais e deficientes físicos e outros.

Várias estimativas indicam que o Auschwitz Auschwitz foi guarnecido por 700 comandantes e guardas em 1941, cerca de 2 mil em junho de 1942, cerca de 3 mil em abril de 1944 e cerca de 3.300 homens e mulheres da SS em agosto de 1944.

O número máximo veio em meados de janeiro de 1945, em conexão com a evacuação final do campo, quando havia 4.480 homens da SS e 71 mulheres supervisores das SS ali. Durante todo o período de existência do campo, um total de 8.000 a 8.200 homens da SS e cerca de 200 guardas serviram na guarnição.

A maioria da guarnição de Auschwitz era composta de alemães que possuíam cidadania alemã (Reichsdeutsche). Também havia homens da SS etnicamente alemães lá (Volksdeutsche) que anteriormente tinham cidadania em países ocupados ou em países satélites do Terceiro Reich, como Romênia, Eslováquia e Hungria.

Os registros sobre a educação de 1.209 guardas da SS de Auschwitz indicam que eles receberam relativamente pouca escolaridade. 70% deles tinham ensino fundamental, 21,5% médio e 5,5% ensino superior. Entre os de nível superior, a maioria eram médicos ou arquitetos que trabalhavam nos escritórios de construção da SS.

Mais membros da guarnição SS de Auschwitz foram julgados na Polônia do que em qualquer outro lugar. De 1946 a 1949, cerca de 1 mil pessoas suspeitas de cometer crimes de guerra em Auschwitz foram extraditadas para a Polônia, principalmente da zona de ocupação americana na Alemanha. Foram movidas acusações contra 673 pessoas, incluindo 21 mulheres.

As sentenças mais comuns para membros de escalões inferiores da guarnição de Auschwitz foram três anos de prisão (203 vezes, para 31,9% de todas as sentenças) e 4 anos (111 vezes, 17,5%). A morte e a prisão perpétua foram relativamente raras (41 vezes, 6,1%).

Pelo menos 1,3 milhão de pessoas foram enviadas para Auschwitz entre 1940 e 1945, e pelo menos 1,1 milhão morreram. No total, 400.207 prisioneiros foram registrados no campo: 268.657 homens e 131.560 mulheres.

Um estudo no final da década de 1980 do historiador polonês Franciszek Piper, publicado pelo Yad Vashem em 1991, usou horários de chegadas de trens combinados com registros de deportações para calcular que, dos 1,3 milhão enviados para o campo, 1.082.000 morreram lá, um número (arredondado até 1,1 milhão) que Piper considerou como um mínimo. Esse número passou a ser amplamente aceito.

Cerca de um em cada seis judeus mortos no Holocausto morreu em Auschwitz. Por nação, o maior número de vítimas judias de Auschwitz originou-se da Hungria, sendo responsável por 430.000 mortes, seguida pela Polônia (300.000), França (69.000), Holanda (60.000), Grécia (55.000), Protetorado da Boêmia e Morávia (46.000), Eslováquia (27.000), Bélgica (25.000), Alemanha e Áustria (23.000), Iugoslávia (10.000), Itália (7.500), Noruega (690) e outros (34.000).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Joseph Hefner, ex-estudante comerciante. Ingressou na SS em 1942 como Sturmmann (Stormtrooper).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Fritz Taddiken, ex-pintor e vidraceiro. Promovido a Unterscharführer (líder de esquadrão júnior) nas SS em 1944. Mais tarde, condenado por crimes de guerra por um tribunal em Cracóvia.Canecas dos guardas de Auschwitz

Helmut Grundschok, ex-aprendiz de encanador. Ingressou na SS em 1939 e ascendeu ao posto de Unterscharführer (Líder Júnior de Esquadrão).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Johannes Maranca, veterano da Primeira Guerra Mundial e ex-funileiro e carpinteiro. Retornou ao serviço na SS em 1944 como Scharführer (Líder de Esquadrão).Canecas dos guardas de Auschwitz

Hans Ansorg, ex-funcionário do banco. Ingressou na SS em 1933 e ascendeu ao posto de Oberscharführer (Líder Sênior de Esquadrão).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Walter Salawey, ex-fazendeiro. Entrou para a SS em 1941 e alcançou o posto de Sturmmann (stormtrooper).Canecas dos guardas de Auschwitz

Detlef Nebbe, ex-comerciante. Entrou para a SS em 1933 e alcançou o posto mais alto de alistamento de Hauptscharführer (líder do esquadrão principal).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Robert Nagy, ex-eletricista. Ingressou na SS em 1942 como Sturmmann (Stormtrooper).Canecas dos guardas de Auschwitz

Horst Panitzsch, ex-carpinteiro e Juventude Hitlerista. Transferido para a SS em 1944.

Canecas dos guardas de Auschwitz

Felix Becker, ex-fazendeiro. Ingressou na SS em 1942 como Sturmmann (Stormtrooper).Canecas dos guardas de Auschwitz

Adolf Becker, ex-relojoeiro e ótico. Entrou para a SS em 1934 e alcançou o posto mais alto de Hauptscharführer (líder do esquadrão).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Willi Heindorf, ex-secretário judicial. Ingressou na SS em 1933 como Scharführer (líder de esquadrão).Canecas dos guardas de Auschwitz

Johannes Gunesch, ex-fazendeiro. Ingressou na SS em 1943 como Schütze (Privado).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Gottfried Paggen, ex-trabalhador. Ingressou na SS em 1944 como Rottenführer (Cabo).Canecas dos guardas de Auschwitz

Richard Lamb, ex-mineiro. Ingressou na SS em 1935 e alcançou o posto de Rottenführer (Corporal).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Albin Ackermann, ex-garçom. Ingressou na SS em 1944 como Sturmmann (Stormtrooper).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Johannes Badstuebner, um ex-mineiro. Ingressou na SS em 1944 como Unterscharführer (líder de esquadrão júnior).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Kolomann Bistritz, ex-fazendeiro. Ingressou na SS em 1944 como Schütze (Privado).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Lorenz Becker, ex-comerciante. Ingressou na SS em 1944 como Schütze (Privado).

Canecas dos guardas de Auschwitz

Martin Flohr, ex-chaveiro. Entrou para a SS em 1943 e alcançou o posto de Sturmmann (Stormtrooper)

Canecas dos guardas de Auschwitz

Ernst Fischer, ex-farmacêutico. Entrou para a SS em 1941 e alcançou o posto de Unterscharführer (líder de esquadrão júnior).

(Crédito da foto: Instituto de Memória Nacional / Estatísticas de Auschwitz Org).