2: 3: 5: 6: 7: 8:

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Guerra Civil Espanhola

Conheça a história da Guerra Civil Espanhola, causas, como terminou, os grupos que atuaram e o saldo da guerra.
Destroços de Guernica após ataque aéreo durante a guerra | Reprodução
O que foi
A Guerra Civil Espanhola foi um conflito armado ocorrido na Espanha entre os anos de 1936 e 1939.

Grupos que atuaram
Para entender a Guerra Civil Espanhola é importante conhecermos as forças políticas que atuavam e disputavam o poder na Espanha momentos antes do conflito e quais eram seus objetivos.

- Falangistas
De tendência fascista e comandados pelo general Francisco Franco, tinham como objetivo eliminar o crescente movimento comunista na Espanha. Tiveram o apoio dos setores tradicionais e conservadores da sociedade espanhola (Igreja, Exército e grandes proprietários rurais). Contam também com a ajuda militar da Alemanha nazista e da Itália fascista. Tinham por objetivo a implantação de um governo autoritário.
Frente Popular
De tendência esquerdista, contavam com o apoio dos sindicatos, partidos políticos de esquerda e defensores da democracia. Queriam combater o nazi-fascismo, que estava crescendo na Espanha e outros países da Europa. Defendiam o Governo Republicano e tiveram o apoio externo da União Soviética.

Golpe de Estado e início da guerra
O clima político e social na Espanha na primeira metade da década de 1930 era tenso e recheado de conflitos entre esquerdistas e nacionalistas. Mas a guerra teve início quando em 18 de julho de 1936, o general Francisco Franco comandou o exército espanhol num golpe de estado contra o governo democrático e legal da Segunda República Espanhola. Porém, o golpe não foi bem-sucedido e a Espanha ficou dividida entre falangistas e republicanos. A guerra civil provocou milhares de mortos e muita destruição. Perseguições e execuções eram frequentes e patrocinadas por ambos os lados.

Intervenção estrangeira
Os falangistas conseguiram apoio militar dos regimes fascistas da Alemanha e Itália, que estavam interessados em implantar um regime fascista na Espanha e combater o crescimento do movimento socialista no país. Já os republicanos contaram com o envio de armas e equipamentos bélicos da União Soviética.

Bombardeio a Guernica
Um dos episódios mais cruéis da guerra civil foi o bombardeio a cidade de Guernica, patrocinado por aviões de guerra da Alemanha e Itália. O bombardeio ocorreu em 26 de abril de 1937 e matou cerca de 125 civis espanhóis. O painel intitulado Guernica, pintado por Pablo Picasso, mostra a crueldade do ataque aéreo sobre os civis da cidade espanhola.

Como terminou
Após quase três anos de conflito bélico a Guerra Civil Espanhola, considerada uma das mais violentas e cruéis da história, terminou com a vitória dos falangistas que conseguiram derrubar o Governo Republicano do poder. Francisco Franco assumiu o poder em abril de 1939, implantando um regime ditatorial de direita na Espanha.

Saldo da Guerra Civil Espanhola:
- Cerca de 400 mil mortos;
- Destruição de prédios, igrejas e casas em várias cidades;
- Destruição no campo com prejuízos para agricultura e pecuária;
- Diminuição de cerca de 30% da renda dos espanhóis;
- Forte crise econômica na Espanha, que perdurou por vários anos.


Bibliografia Indicada
- A Guerra Civil Espanhola
Autor: Thomaz, Hugh
Editora: Civilização Brasileira

Nenhum comentário:

Postar um comentário