terça-feira, 2 de janeiro de 2018

De dançarina a espiã: a incrível história de Mata Hari

Ela nasceu em Leeuwarden, Holanda, em 7 de agosto de 1876. Seu pai abandonou sua família e quando sua mãe faleceu, a pequena menina chamada Margaretha Gertruida Zelle se tornou órfã. Ela não tinha onde morar e seu futuro era incerto. Mas o destino tinha outros planos para ela.
Aos 15 anos, a menina estava sozinha no mundo. Margaretha decidiu seguir carreira na educação; Ela trabalhou duro para se tornar professora. Desde criança, a menina sempre foi muito carente e logo se envolveu em um caso com o diretor da escola onde trabalhava. Quando o relacionamento foi descoberto, ela foi demitida.
Quando Margaretha tinha 19 anos, conheceu um oficial da marinha e se casaram pouco tempo depois. Ela estava feliz em começar uma nova vida na Indonésia, onde seu marido trabalhava, e se adaptou muito rapidamente; Ela até aprendeu as danças tradicionais de lá. No entanto, em pouco tempo, Margaretha se tornou infeliz com o seu casamento. Seu marido estava sempre bêbado e, logo depois, descobriu-se que ele estava infectado pela sífilis. O casal teve dois filhos, mas ambos tinham problemas de saúde e morreram ainda na juventude.
Naquela época, Margaretha mudou seu nome para “Mata Hari” que significa “olho do dia”. Esse truque a ajudou a encontrar sua nova identidade.
Em 1902, ela deixou seu marido e se mudou para Paris onde trabalhou como dançarina exótica para ganhar a vida.
Em 1905, Mata Hari havia se tornado muito famosa e estava fazendo uma turnê por toda a Europa. Sua dança era incrível e as pessoas ficavam maravilhadas pela sua “graça felina” e os “movimentos de suas curvas”.

Seu show era bastante erótico para aquela época. Ela dançava quase nua, vestida com véus finos e algumas joias em seus seios. Era chocante!
Sua fama era tão grande que ela começou a atrair homens muito influentes. Mata Hari se tornou a cortesã mais famosa da Europa.
Em 1915, Margaretha estava muito velha para continuar sua carreira de dançarina e, então, se aposentou na Holanda com um homem que havia conhecido. Mas sua felicidade durou pouco, pois seu marido foi chamado para o serviço militar. Certo dia, Mata Hari descobriu que seu amado havia sido ferido e decidiu ajudá-lo. Mata o encontrou em um hospital na França, no entanto, as autoridades não permitiram que ela o visitasse. Mas ofereceram a ela um acordo: ela poderia obter um visto e em troca teria que espionar os alemães. Ela não teve outra escolha senão aceitar a oferta.
Infelizmente, ela foi incapaz de conseguir qualquer informação útil e em pouco tempo os alemães descobriram seu segredo. Desta forma, a obrigaram a se tornar um agente duplo e trabalhar como espiã para eles, o que era muito perigoso.
Em 13 de fevereiro de 1917, ela foi presa pelas autoridades francesas. Mata Hari foi condenada à morte. Ela se recusou a usar a venda e, ao invés disso, ela fez algo incrível: ela mandou um beijo para a praça lotada.
Sua história é fascinante e chocante ao mesmo tempo! Há muitos mistérios em torno dos acontecimentos, mas sabemos que ela era uma mulher muito forte que estava tentando mudar sua vida para melhor.

Fonte: hefty.co

Nenhum comentário:

Postar um comentário